quinta-feira, 1 de junho de 2017

TRF suspende reintegração de posse de área do Dnocs ocupada pelo MST em Limoeiro


O desembargador federal Élio Wanderley Siqueira Júnior, do tribunal Regional Federal da 5ª Região(TRF-5), suspendeu, ontem (30), a reintegração de posse marcada para o próximo 8 de junho do perímetro irrigado Jaguaribe-Apodi, em Limoeiro do Norte. A área é propriedade do Departamento Nacional de Obras contra as Secas (Dnocs), mas foi ocupada, em 2014, por cerca de 100 famílias ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).
A reintegração imediata havia sido determinada pelo juiz federal Bernardo Lima, da 15ª Vara – Subseção Limoeiro do Norte, sob pedido da Federação dos Produtores do Projeto Irrigado Jaguaribe-Apodi (Fapija), com apoio do Dnocs. O desembargador suspendeu a medida por considerar a reintegração “temerária” e afirmou que o Dnocs apresentou conduta contraditória ao tentar criar uma composição entre as partes após a decisão do juiz federal.
MST
Segundo a diretora do MST, Irineuda Lopes, as 100 família que ocupam a área compõem o acampamento Zé Maria Tomé, em homenagem ao ativista e ambientalista José Maria Filho, assassinado em 2010 após denúncias de uso indiscriminado de agrotóxico na região. Cada uma delas dispõe de cerca de 2 ha para produção.

Com informações do Jornal O Povo