segunda-feira, 20 de novembro de 2017

DEPUTADO DANILO FORTE VISITA IRAUÇUBA A CONVITE DE UM GRUPO DE EMPRESÁRIOS LOCAIS


Na noite dessa quinta-feira, 16 de novembro, o Deputado Federal Danilo Forte participou de importante reunião com vários Empresários do Município de Irauçuba, atendendo a convite da própria classe, a fim de tratar de questões do interesse dos mesmos.
O encontro se deu na residência do Prefeito Nonatinho. Na oportunidade, Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadores agradeceram ao Deputado pelos recursos conquistados para nosso município com o seu apoio, destacando, esgotamento sanitário para os Bairros do Cruzeiro e Gil Bastos, Adutora permanente para Missi, Vila Boqueirão, São José e Coité, estrada do Juá, ambulâncias para Juá e Missi, praças para Campinas e Coité. que intermediou o encontro e conduziu o "debate".
.
Após a reunião, o Prefeito Nonatinho, os Vereadores da base aliada do Governo, o Vice-Prefeito Delegado e algumas lideranças locais estiveram numa conversa agradável na casa do Gestor Municipal.
Na oportunidade, o Deputado Danilo Forte concedeu entrevista à imprensa local e falou de seu compromisso com o povo de Irauçuba, enfatizando ser admirador da forma de governar do Prefeito Nonatinho e, na mesma oportunidade disse reconhecer a importância do comercio local como gerador de empregos e renda, além de contribuinte do bolo tributário nacional
.
É a Administração Cidadania, Inovação e Compromisso promovendo diálogo e cooperação política e social para o bem da coletividade.






Deputado Guimarães(PT) esteve no município de Barreiras





Cumprindo agenda na cidade de Barreira, onde teve a oportunidade de visitar a Feira de Agricultura Familiar, um importante de desenvolvimento da economia local o Deputado José nobre Guimarães(PT) Ao lado do prefeito Alailson Saldanha, visitaram os produtores locais e puderam comprovar a importância desse tipo de iniciativa para a integração da cidade.

EUNÍCIO OLIVEIRA DESTACA SEU RELACIONAMENTO COM CID GOMES


O senador Eunício Oliveira, na entrevista que concedeu na sexta-feira, no Palácio da Abolição, fez questão de dizer que sua relação com o ex-governador Cid Gomes, “sempre foi republicana, visando o interesse do Ceará”. Cid e Eunício  foram aliados por alguns anos e romperam em 2014 quando Cid, ainda governador, negou apoio ao senador para ser o seu candidato a governador, lançando Camilo Santana, com quem Eunício disputou em 2014.
Eunício ainda não conversou com Cid Gomes sobre a coligação para 2018, mas todas as suas conversas com o governador Camilo Santana, com o prefeito Roberto Cláudio, e com o presidente da Assembleia, Zezinho Albuquerque, são do conhecimento e aprovo de Cid.
“Estivemos em uma disputa política local em 2014, e eu nunca, em nenhum momento, desrespeitei a pessoa, o ser humano e o cidadão Camilo. A recíproca é verdadeira, e eu nunca fui desrespeitado”. De acordo com ele, há uma convergência de ideias em prol do Estado do Ceará. “Essa aliança não pode servir apenas para beneficiar ou reeleger A ou B”.
O senador ressaltou ainda que sendo de interesse do povo cearense, a parceria, que hoje é apenas administrativa, poderá evoluir para algo mais consistente, como aliança político-partidária. Ele afirmou ainda que não vê qualquer impedimento nisso. “A relação com o governador e com o prefeito tem sido respeitosa, assim como foi com o ex-governador Cid Gomes. Sempre foi republicana, visando o interesse do Ceará”.

Por falta de verba, 750 bolsas acadêmicas não são renovadas no Ceará


Por falta de recursos provenientes do Governo do Estado, 750 bolsas de iniciação científica da Fundação Cearense de Apoio ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico (Funcap) para dez universidades e instituições de pesquisa do Ceará não foram renovadas. O investimento mensal nas bolsas era de, pelo menos, R$ 300 mil. Pró-reitores das universidades defendem que a interrupção do repasse prejudica o fomento à pesquisa e acarreta retrocessos.



Após o corte de 100% das bolsas da Funcap, houve redução de 17% a 25% na oferta total de bolsas em cada universidade — incluindo as disponibilizadas por outras instituições de apoio científico. No caso da Funcap, as bolsas de iniciação científica eram ofertadas em edital, anualmente. Com duração de 12 meses, o estudantes recebiam R$ 400 por mês.

No caso da Universidade Federal do Ceará (UFC), a suspensão do tradicional repasse da Funcap veio no momento em que a instituição recebe avaliações positivas a níveis nacional e internacional. A UFC recebeu nota máxima na avaliação do Conceito Institucional, feita pelo Ministério da Educação (MEC). Três programas de mestrado e doutorado da UFC atingiram padrão máximo internacional em avaliação de cursos no Brasil.

Para a professora Verônica Teixeira, representante dos coordenadores de pós-graduação no Conselho Universitário de Ensino e Pesquisa (Cepe), a situação é desmotivadora. “A gente passa por esse corte e, de forma irônica, a pós-graduação na UFC vive um momento incrível. A UFC foi avaliada com indicadores incríveis que fazem frente às instituições de regiões historicamente muito beneficiadas. Ao invés de receber um retorno por todo o investimento humano que a gente faz, recebemos um corte”, argumenta.

Verônica relaciona que a redução de investimento na graduação tem “impacto direto” nos programas de mestrado e doutorado. “A iniciação científica é a semente da pós-graduação. Muitos dos estudantes do mestrado e doutorado foram iniciados na graduação. Estamos há pelo menos três meses sem essas bolsas, com uma demanda enorme de projetos de cunho social e científico”, comenta, alertando para a possível mudança de um momento positivo para um “cenário de retrocesso” na academia.

“Tenho receio que esses alunos, ao invés de investir na continuidade da graduação, por falta de incentivo, saiam do Estado ou do País em busca de oportunidades que a gente não está oferecendo”, alerta. Além da UFC, não foram mais beneficiados com o edital de iniciação científica a Universidade Estadual do Ceará (Uece), o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), a Universidade de Fortaleza (Unifor), a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), a Universidade Regional do Cariri (Urca), a Universidade Federal do Cariri (UFCA), a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) e a Embrapa Sobral.

Sem recursos

De acordo com o presidente da Funcap, Tarcísio Pequeno, a situação “não é normal para a relação da fundação com as universidades”. “A ideia é que a gente possa lançar um novo edital ainda este ano ou no início do ano que vem. Para, em 2018, retomarmos nosso programa de bolsas de iniciação científica. Essa é a ideia, a perspectiva. Não tenho algo concreto, uma garantia absoluta. Temos entendimento com instâncias do Governo do Estado. Não é da política do Estado, foi uma dificuldade ocasional”, reconhece.

Ele explica que, em agosto do ano passado, foram contratadas 750 bolsas de iniciação científica por um período de um ano, que terminou em agosto último. “O ano se cumpriu. Mas nós não tivemos recursos para lançar novo edital que permitisse a continuidade do programa, por causa da escassez de fluxo de caixa, de recursos do Estado”, destaca. Conforme Tarcísio, a Funcap possui o programa praticamente desde que foi fundada. Ele frisa que as bolsas de iniciação científica são muito importantes porque visam capturar, o mais cedo possível, o potencial de alunos para a pesquisa. (Ana Rute Ramires)



Números



R$ 300 mil é o valor mensal aproximado que o Estado investia nas bolsas



750 bolsas de iniciação científica deixaram de ser ofertadas

Aprece pleiteia R$ 200 mi à União para socorrer prefeituras


A Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece) vai pedir uma ajuda emergencial de R$ 200 milhões à União para socorrer os 184 municípios cearenses. No País, o pedido de socorro emergencial de todas as prefeituras alcança R$ 4 bilhões. A situação da maioria das prefeituras é de déficit nas suas receitas. O prefeito de Salitre, Rondilsom Ribeiro de Alencar, anunciou a demissão de cerca de 300 servidores. Os desligamentos atingiram servidores que tinham cargos comissionados ou contratos de prestação de serviços.
Os prefeitos do Ceará vão pedir ao governo federal uma ajuda emergencial para equilibrar as contas. O País passa por uma das suas maiores crises econômicas com a previsão de um déficit de R$ 159 bilhões este ano. O que parece ser uma crise política está ligada ao desempenho da economia. As demissões nos municípios estão sendo motivadas pela queda de receita dessas cidades, principalmente pela diminuição dos valores repassados via Fundo de Participação dos Municípios (FPM), levantamentos feitos pela Aprece.
A entidade estima que mais de 50% dos municípios cearenses vão atrasar o pagamento da folha de dezembro dos servidores devido a dificuldades financeiras. O consultor da Aprece, André Carvalho, explicou que a dificuldade financeira dessas prefeituras foi identificada ainda em setembro deste ano, quando realizou pesquisa.
Sobre as possibilidades de demissões, Carvalho frisa que, do ponto de vista da Lei de Responsabilidade Fiscal, os municípios vêm discutindo formas de melhorar e aumentar suas receitas, ou mesmo reduzir despesas, o que implica em cortes, principalmente no funcionalismo público. Isto porque, segundo ele, os municípios absolvem os reajustes salariais, via lei federal, que são bem superiores às receitas.
2018
“Municípios vivem um dilema que é líquido e certo, e não sabe do aumento das receitas. A tendência é que cada ano seja mais difícil”, salientou André Carvalho, em referência ao ano que vem. Ele, entretanto, que o ano de 2018 já é visto com preocupação, uma vez que não há nenhuma ação do governo federal para incrementar as receitas municipais.
“Toda demanda de responsabilidade e ações só estão pesando sobre os municípios e, com isso, o município já está entrando em situação de calamidade”, afirma o prefeito de Salitre, Rondilsom Alencar, que diz estar obedecendo a lei de responsabilidade fiscal. Ele afirmou que as demissões irão gerar uma economia de 10% para administração municipal, mas, por outro lado, irá prejudicar o comércio local.
Mobilização
Com a finalidade de chamar a atenção para a situação de dificuldade dos municípios, gestores cearenses vão se juntar aos demais chefes do executivo municipais numa mobilização no próximo dia 22, que vai ao Palácio do Planalto e ao Congresso Nacional em Brasília.
Para driblar essa situação de aperto e manter com qualidade a gestão das políticas públicas municipais, o movimento municipalista propõe o valor extra correspondente a 1% do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) nos repasses do referido mês.
Eles irão pressionar ainda a aprovação da proposta do senador Raimundo Lira (PMDB-PB) que propôs alteração na “Constituição Federal para determinar que parcela dos recursos dos Impostos de Renda e sobre Produtos Industrializados seja destinada ao Fundo de Participação dos Municípios, no mês de setembro de cada ano”.
Sob relatoria do senador Armando Monteiro (PTB-PE), a proposta tramita, atualmente, na Comissão de Constituição e Justiça da Casa, onde aguarda apreciação.
Em 2007, o movimento municipalista conquistou o 1% extra do FPM, pago em julho e dezembro. Agora, urge a necessidade dos novos recursos para custeio das necessidades básicas da população e funcionamento das administrações municipais. (Colaborou Amaury Alencar)

Caos administrativo de Tauá: Prefeitura atrasa pagamentos e perde verbas federais


Moradores de Tauá, na Região dos Inhamuns, enfrentam dificuldades no atendimento da rede de saúde após a Prefeitura atrasar, entre janeiro e outubro, o pagamento ao Consórcio de Saúde, que reúne serviços com a UPA, Policlínica e CEO (Centro de Especialidades Odontológicas).
Dez meses após assumir o cargo, o prefeito Carlos Windson, que era esperança de renovação e transparência com os gastos públicos, caminha para terminar o primeiro ano de mandato mergulhado no caos, com altos índices de rejeição, empreguismo, dívidas com prestadores de serviço, servidores e fornecedores.

“Não é difícil ganhar essas eleições”, afirma Lula em Congresso do PCdoB em Brasília




O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou neste domingo do 14º Congresso Nacional do PCdoB, realizado em Brasília, e disse que “não vai ser difícil” ganhar a eleição presidencial de 2018. Lula, porém, defendeu uma mudança de estratégia dos partidos de oposição para barrar as propostas do governo Michel Temer no Congresso.

Segundo ele, a esquerda está “fragilizada” pois não conseguiu impedir o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e a aprovação de propostas como a reforma trabalhista.

O PCdoB lançou a pré-candidatura da deputada estadual gaúcha manuela D´Ávila à Presidência da República, e pode ser a primeira vez que a sigla dispute as eleições em lado oposto ao PT. Mesmo assim, Lula afirmou que isto “não deixa rusgas” na relação entre as duas legendas.

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Ex-Prefeito Edmundo Rodrigues sofre ataques de pessoas ligada ao ex-prefeito Zé Antonio


E visível os ataques sofrido pelo Ex prefeito Edmundo Rodrigues por profissionais de imprensa ligados ao ex prefeito Zé Antonio.Agora o que o povo Forquilhense não entende e o porque desses ataques.A ingratidão e uma marca que jamais um politico deve ter em sua trajetória e parece que o primeiro Prefeito de Forquilha estar ficando expert nesse quesito.

SDR alerta sobre prazo de vacinação contra a febre aftosa


A Secretaria do Desenvolvimento Rural do Estado lembra: termina, dia 30 próximo, o prazo para que animais com até 24 meses sejam vacinados contra a febre aftosa. Quem não cumprir, será multado (R$ 17,00 por cabeça).
Bom lembrar que o Ceará ganhou certificação do Ministério da Agricultura como área livre da aftosa com vacinação e a ordem é manter esse quadro, dos mais favoráveis para produtos de origem animal do Estado.

Em palestra nos EUA, FHC chama Bolsonaro de “bizarro”


O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso comentou, durante palestra na Universidade Columbia, em Nova York, nessa terça-feira, a atual situação política do Brasil e definiu como “bizarro” o pré-candidato à Presidência pelo PSC, Jair Bolsonaro.
Segundo ele, a “mídia dá mais espaço para os que são bizarros”, mas “precisamos de alguém que não seja bizarro, que fale com as pessoas”. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.
Ainda sobre as eleições de 2018, FHC comentou que “um líder populista pode aparecer de novo”, “mas o único capaz de entusiasmar dessa forma as pessoas perdeu enorme credibilidade”, fazendo uma alusão a Lula.
— Precisamos de um líder capaz de organizar a situação e nos dar a sensação de que estamos juntos, alguém capaz de expressar emoções, não ideias — disse FHC. — O próximo líder que surgir terá de ser alguém que nos faça mover adiante, alguém capaz de confrontar realidades.

Agenda do governador Camilo Santana


9h – Solenidade para assinatura do Termo de Compromisso dos candidatos selecionados no Programa Ceará Atleta
Local: Cuca da Barra

15h – Inauguração da Unidade Prisional Professor José Sobreira de Amorim
Local: BR 116, km 17, em Itaitinga

17h – Inauguração da Escola Estadual de Educação Profissional (EEEP) José Vidal Alvez
Local: Canindé

TCE encontra irregularidades nos municípios cearenses


As equipes do Tribunal de Contas do Estado (TCE) já fiscalizaram cerca de 12 municípios e identificaram situações que indicam irregularidades em contratos, licitações, controle interno, contabilidade, até mesmo na área de pessoal e engenharia.
Na próxima semana, o Tribunal fará inspeções nas cidades de Ipu, São Benedito e Banabuiú, conforme definido em sorteio pelo Pleno. Após assumir as atribuições do extinto Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), a Corte de Contas iniciou à fiscalização dos municípios do Ceará. Até o final do ano, mais quatro administrações devem ser incluídas na ação, totalizando 16.
As falhas identificadas pela Corte de Contas, segundo a informou assessoria do órgão, motivaram a abertura de processos que podem resultar na aplicação de multas, devolução de recursos aos cofres públicos e desaprovação de contas.
Não estão incluídas nesta lista os municípios de Fortaleza, Deputado Irapuan Pinheiro e Irauçuba, cujos relatórios de fiscalização estão em fase de conclusão.

Irregularidades
Dentre as irregularidades encontradas, podem ser citados os editais que restringem a competitividade, contratações não justificadas, terceirização de atividades fins, contratação de profissionais sem notória especialização por meio de inexigibilidade de licitação, falta de comprovação de serviços contratados, arrecadação tributária ineficiente, além do refinanciamento de créditos fiscais que não atendem à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Na área de pessoal, apesar dos salários em dia, os técnicos apontaram para casos de acumulação indevida de cargos públicos, pagamento irregular de hora extra, descumprimento da jornada diária de trabalho, burla à LRF e elevado número de comissionados.
Já em serviços de transporte escolar, os servidores observaram ocorrências que põem em risco a segurança dos alunos, como o caso de motoristas sem a habilitação necessária, além de extintores vencidos, falta de cinto de segurança e de laudo de vistoria do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) e a superlotação de veículo.
Continuidade
Assim como ocorria no TCM, após as inspeções serão feitos relatórios com as possíveis irregularidades encontradas. Os documentos serão enviados ao relator responsável, que dará prosseguimento às medidas que forem necessárias, como aplicação de sanções aos gestores responsáveis ou abertura de tomada de contas especiais, nos casos de dano ao erário.
Além das fiscalizações, o Tribunal vem dando continuidade a outras atividades antes desempenhadas pelo TCM, como o julgamento de processos advindos da extinta Corte, a emissão de Relatórios de Acompanhamento Gerencial (Reage) de cada um dos 184 municípios e a verificação mensal da regularidade de portais de transparência de prefeituras e câmaras.

Camilo entrega 18 viaturas à Polícia Civil e anuncia o aluguel de outras 600


O governador Camilo Santana (PT) entregou, na noite da terça-feira (14), 18 viaturas par a Polícia Civil do Ceará e anunciou um total de 150 viaturas para a Segurança do Estado. Além disso, Camilo ainda afirmou que o Governo terá outras 600 viaturas em um regime de aluguel, que, segundo ele, evitará que a polícia fique sem veículos devido à falta de manutenção.
“É uma experiência nova que o Ceará vai fazer, porque, quando a viatura é comprada, ela bate e às vezes passa um mês, dois meses numa oficina, e aquela rua, aquele bairro, aquela cidade fica sem a viatura. Além da manutenção de pneu, de oficina, tem cidade do interior que o carro precisa vir do interior para vir à oficina, porque quem ganhou a licitação é daqui da capital. Nesse novo sistema, se o carro quebrou ou bateu, tem 24h pra repor a viatura para não prejudicar o trabalho da polícia”.
Camilo ainda anunciou a compra de duas novas aeronaves alemãs destinadas às forças de segurança do Estado. Segundo o governador, a primeira será entregue ainda em dezembro.