sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018

Prefeito Gerlásio Loiola e o deputado Moisés Braz estiveram no Palácio da Abolição tratando de projetos para o município


Na manhã desta quinta-feira  (22), o prefeito Gerlásio Loiola (PT),   esteve juntamente com o deputado Moisés Braz no Palácio da Abolição reunido  com o secretário da Casa Civil Nelson Martins. 
Na oportunidade o mesmo esteve tratando de diversos projetos em  prol do município de Forquilha. Dentre os projetos podemos destacar: Terminal Rodoviário, Miniareninha,Asfalto da Rua dos Côcos, Asfalto da Rua Paulo Franklin e adjacências, Asfalto da cidade de Deus, Asfalto do Canecão e adjacências, Asfalto do distrito de Trapiá, Praça do Pico da Esperança, Praça dos Pocinhos, Pavimentação da Cacimbinhas e Cajazeiras, Sinalização de Forquilha e Passagens molhadas

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Vereador Adriano Bento e Dep. Bruno Gonçalves estiveram reunidos com representante do governo estadual lutando pela Policia militar


O Vereador Adrianio Bento e o Dep. Bruno Gonçalves estiveram com Nelson Martins Chefe de gabinete do governador Camilo Santana. Tratando sobre o início do CHO 2018( curso de habilitação a oficial) para os Subtenentes da PM e BM. Assim como para muitas as outras demandas para a categoria. 

Deputado José Guimarães (PT), recebe prefeitos e lideranças políticas do Ceará


O Deputado José Nobre Guimarães(PT) recebeu importantes lideranças e prefeitos do Ceará, entre eles os gestores de Iguatu, Ednaldo Lavor, de Quixadá, Ilário Marques, do Crato, Ailton Brasil, de Milagres, Lielson Landim, além dos secretários municipais de Iguatu, Marcelo Sobreira (Saúde), Rafael Rufino (Finanças) e Silvio Sobreira. Segundo o deputado "Nosso gabinete está sempre aberto para discutir projetos e propostas que melhoram a vida dos cearenses."

Prefeito de Groaíras Uelligton Vasconcelos recebera visita do Governador Camilo Santana em breve


Prefeito Uelligton Vasconcelos esteve acompanhando o governador Camilo Santana em sua visita ao município de Alcântaras. Estamos aguardando a visita do nosso governador em nosso município, aonde posamos receber benefícios. Temos que conversar com o Camilo Santana em firmarmos os nosso pedidos através de nossos deputados. Esperamos o mesmo no qual posa deixar algo e nos ajudar e esperamos obras importantes para nossa cidade no qual  possa  beneficiar nosso povo. Estamos aguardando sua visita no nosso município de Groaíras. -Disse Uelligton Vasconcelos.

Governador anuncia novo concurso público para a Polícia Civil


O governador Camilo Santana (PT) anunciou, nesta quinta-feira, que, ainda neste ano, fará novo concurso público para a Polícia Civil. Foi o que ele informou durante entrevista ao programa Paulo Oliveira, da Rádio Verdes Mares AM. Ele não estipulou número de vagas, o que está em estudos.

Nos últimos três anos, a gestão, segundo Camilo, já realizou certames dos quais saíram nomeados 1.500 profissionais da área, entre delegados, escrivães e inspetores.

O efetivo será reforçado, garante o governador, dentro do seu objetivo de reforçar o Setor de Inteligência e de fazer com que a Polícia Civil cearense seja uma das melhores do País.

“Quero transformar a nossa Polícia Civil na melhor do Brasil”, disse Camilo. Ele também informou que pretende aumentar o número de Delegacia 24 Horas.

Trabalhadores nascidos entre março e abril começam a receber PIS/Pasep nesta quinta (22)


Os trabalhadores nascidos nos meses de março e abril começam a receber nesta quinta-feira (22) o pagamento do abono salarial do PIS, referente ao ano-base de 2016. Mais de três milhões e 700 mil pessoas serão beneficiadas nesta fase.
Os valores variam de R$ 80 a R$ 954, conforme o tempo trabalhado em 2016. Aqueles que são titulares de conta individual na Caixa com saldo acima de R$ 1 já receberam o crédito automaticamente nesta terça (20).
Tem direito ao benefício o trabalhador inscrito há pelo menos cinco anos no Programa de Integração Social (PIS) ou no Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep). É preciso também que o beneficiário tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2016, com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Além disso, os dados precisam estar corretamente informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais), relativos a 2016.
Os pagamentos são feitos de acordo com o mês de nascimento do trabalhador e tiveram início em julho. Em todo o calendário, serão liberados R$ 15,7 bilhões para mais de 22 milhões de beneficiários. Os recursos ficarão disponíveis até 29 de junho deste ano. Os trabalhadores nascidos entre maio e junho serão os últimos a terem acesso ao benefício e poderão fazer o saque a partir de 15 de março.
Quem possui o Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir a uma casa lotérica, a um ponto de atendimento Caixa Aqui ou aos terminais de autoatendimento da Caixa. Caso você não tenha o Cartão do Cidadão e não tenha recebido automaticamente em conta da Caixa, o valor pode ser retirado em qualquer agência do banco, apresentando documento de identificação. O trabalhador vinculado a uma empresa pública possui inscrição Pasep, e recebe o pagamento pelo Banco do Brasil.

Em almoço, prefeitos agradecem Eunício por priorizar pauta municipalista


Cerca de 40 prefeitos cearenses participaram de almoço com o presidente do Congresso Nacional, Senador Eunício Oliveira (MDB-CE), nesta quarta-feira (21), em Brasília, para agradecer a aprovação do crédito especial de R$ 2 bilhões que serão destinados aos municípios.
O Projeto de Lei (PLN01/18) foi referendado nesta terça-feira (20) e contou com forte articulação de Eunício para que obtivesse apoio e fosse tema prioritário da pauta da sessão do Congresso.
“Queremos agradecer ao presidente do Congresso que tem abraçado a causa municipalista. Todos os prefeitos do país e principalmente nós do Ceará somos testemunhas disso. Queremos agradecer pela votação de ontem. Isso vai dar um grande alívio para todos os municípios do país e principalmente do estado do Ceará”, ressaltou o prefeito de São Benedito, Gadyel Gonçalves, que também é presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece).
Os gestores municipais ainda discutiram com Eunício uma questão central para a saúde financeira das prefeituras cearenses. Eles solicitaram mobilização do parlamentar junto à equipe econômica do governo para a regulamentação da Emenda Constitucional 99/17, já aprovada pelo Congresso e promulgada pelo senador.
A emenda define novo prazo para estados e municípios quitarem precatórios, ao oferecer uma linha de crédito com condições de pagamento especiais para que os municípios não comprometam grande parte de suas receitas com esse tipo de gasto. O prefeito da cidade de Missão Velha, Diego Feitosa, argumentou que com a regulamentação da linha de crédito e um prazo maior para pagamento, sobrará uma maior margem da receita municipal para investimento em outras áreas fundamentais de desenvolvimento social e econômico da localidade.
“Eu utilizo 6% da receita do município, por mês, para pagar precatório. Ou seja, eu estou sufocando a capacidade financeira do município para pagar esse precatório. Aí eu deixo de investir na saúde, na educação, em estradas para pagar este precatório (…) com o crédito eu pagaria já todos os credores do município, que são quase 300 pessoas para receber, aqueço a economia local com esse pagamento, estendo a dívida por 20 anos e além de direcionar recursos da receita do município para áreas fundamentais”, defendeu o prefeito.
O senador Eunício ressaltou a parceira com os gestores cearenses e disse que a pauta de mobilização vai continuar. “Nossa pauta municipalista não termina aqui. Vamos buscar novas conquistas para aliviar um pouco as contas dessas prefeituras e fazer com que os investimentos cheguem nas casas do povo cearense”, disse.


Estiveram presentes no encontro os prefeitos das cidades de: Apuiarés, Amontada, Beberibe, Crato, Cedro, Chorozinho, Choro Limão, Icapuí, Iguatu, Itarema, Ipu, General Sampaio, Hidrolândia, Madalena, Mauriti, Morada Nova, Mombaça, Missão Velha, Milagres, Solonópole, Senador Pompeu, Pacoti, Palmácia, Penaforte, Pentecostes, Piquet Carneiro, Pidoretama, São Benedito, Reriutaba, Quixeramobim, Tauá. Além dos representantes das cidades de Aracati, Pacatuba, Tejuçuoca. Estiveram ainda os deputados federais Gorete Pereira, Aníbal Gomes e Cabo Sabino e os deputados estaduais, Danniel Oliveira, Leonardo Araújo e Agenor Neto.




Lula diz que Temer usa intervenção militar para ‘se cacifar’ na eleição


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira (21) que o presidente Michel Temer (MDB) usa a intervenção militar no Rio de Janeiro para “se cacifar” na eleição deste ano.
“Ele inventou a questão da segurança. Está pensando com isso em se cacifar para ser presidente”, disse Lula, ressaltando que a pauta da segurança pública tem apoio da população enquanto a Reforma da Previdência não tinha.
“Jogaram na nossa cabeça pra discutir intervenção e segurança pública. O povo quer segurança, mas o Exército não foi feito pra isso”.
Lula disse ainda que Temer “quer pegar os votos” do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), presidenciável ligado às causas de segurança.
“Temer quer tentar entrar no jogo”, disse.
Lula visitou o acampamento Maria da Conceição, do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), em Itatiaiuçu (MG), a 60 km de Belo Horizonte.
O ex-presidente estava acompanhado do governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT), e de deputados e dirigentes petistas.
Pimentel prometeu regularizar o acampamento, que classificou como “uma vitória”, e também criticou a intervenção militar no Rio de Janeiro.
“Aqui não vai ter intervenção. Quem cuida de Minas Gerais são os mineiros”, disse.
Pimentel, que concorrerá à reeleição, defendeu a candidatura de Lula. “Assim como a esperança venceu o medo em 2002, agora em 2018 a esperança vai vencer a injustiça.”
Cercado por militantes do MST e da CUT, o ex-presidente passou pelo armazém, horta e escola do local antes de discursar. Foi recebido por crianças e ganhou abraços e beijos de senhoras.
Inaugurado em março do ano passado, o acampamento do MST tem cerca de 700 famílias e ocupa uma área de 400 hectares pertencente à MMX, empresa de mineração de Eike Batista.
O MST mantém ainda outro acampamento em terras da MMX em São Joaquim de Bicas, região metropolitana de BH. As duas fazendas em breve serão alienadas para cobrir dívidas da empresa, que já teve seu plano de recuperação aprovado por credores.
Lula está em Belo Horizonte para o evento de lançamento da sua pré-candidatura ao Palácio do Planalto, marcado para 18h. Ele chegou na terça (20) à capital mineira e jantou com Pimentel.
O ato, que inicialmente aconteceria no início do mês, foi marcado após a divulgação da pesquisa Datafolha que coloca o petista como favorito na corrida ao Planalto mesmo após a confirmação da sua condenação pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região).
Nesta manhã, o petista deu entrevista à rádio Itatiaia e defendeu para sua chapa como vice o nome do empresário Josué Alencar (MDB), filho do vice-presidente da gestão Lula, José Alencar.
Fonte: Folhapress

Trio que fabricava armas para facção GDE é preso


Na última quarta-feira (21), a Polícia Civil prendeu três pessoas com armas de fogo e diversos materiais para a fabricação e manutenção de armamentos artesanais, no bairro Conjunto Palmeiras, em Fortaleza. O trio confeccionava armas para a facção criminosa Guardiões do Estado (GDE).
Segundo o titular do 30º DP, delegado Maurício Vasconcelos, a Delegacia chegou ao trio atraves de uma investigação sobre a origem do armamento de criminosos que atuam na região.
Os policiais apreenderam pelo menos nove armas de fogo prontas para o uso, munições de calibre 12 mm e 9 mm que seriam utilizadas nas armas artesanais, um rádio comunicador, um pé de maconha e vários facões.
O trio foi autuado em flagrante pelos crimes de posse de arma de fogo e de munição, comercialização clandestina de armamento, tráfico de drogas e organização criminosa.

TRE encerra biometria obrigatória em 9 municípios do CE no fim deste mês


Os eleitores de nove municípios cearenses têm até o dia 28 deste mês para comparecer aos seus respectivos cartórios eleitorais e fazer a biometria obrigatória, evitando, assim, o cancelamento dos títulos eleitorais, segundo o Tribunal Regional Eleitoral do Ceará (TRE-CE). Estão nessa situação, os eleitores de Aracoiaba, Mauriti, Lavras da Mangabeira, Paracuru, Pedra Branca, Cedro, Madalena, Boa Viagem e Caucaia.
Com mais de 220 mil eleitores, a cidade de Caucaia, por exemplo, tem o segundo maior Colégio Eleitoral do Ceará. A poucos dias da conclusão do prazo para o recadastramento, mais de 50 mil eleitores caucaienses ainda não apareceram para atualizar os dados digitais, segundo a coordenadora de Administração do Cadastro Eleitoral do Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, Lorena Belo.
O Tribunal, contudo, não está satisfeito com os dados, já que ainda há “54 mil eleitores sem biometria coletada, correndo o risco de ter os títulos eleitorais cancelados e não pode votar nas eleições de 2018”, ressalta Lorena Belo. Em Caucaia, o atendimento de cadastro biométrico também acontece aos sábados, das oito ao meio dia.
De acordo com o cronograma estabelecido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará, nas Eleições de 2018, 129 dos 184 municípios cearenses terão 100% dos seus eleitores recadastrados com biometria. A meta do TRE-CE é recadastrar cerca de 75% do eleitorado do Estado até 9 de maio de 2018 e atingir 100% em 2020. Para o ciclo 2017-2018, 67 municípios passarão pelo processo de revisão biométrica.
A coordenadora de Administração do Cadastro Eleitoral do TRE-CE adverte os eleitores para resolverem sua situação eleitoral o quanto antes. Passado o prazo limite de 28 de fevereiro, de acordo com Lorena Belo, as inscrições eleitorais são canceladas. Os eleitores, no entanto, após o fim deste mês, ainda poderão continuar procurando os cartórios para atualizar os dados cadastrais e, assim, evitar que os seus direito eleitorais continuem suspensos. “São várias repercussões negativas (com o cancelamento do Título) que vão afligir todos aqueles eleitores que não respeitarem o prazo imposto pelo TER”, explica Lorena.
Se o Título for cancelado, o eleitor não pode:
  • Emitir ou renovar Passaporte;
  • Fazer empréstimos em instituições bancárias subsidiadas pelo orçamento público;
  • Participar de programas assistenciais do governo;
  • Tomar posse ou ser nomeado a qualquer cargo público para o qual prestou concurso;
  • Requerer Carteira de Identidade;
  • Renovar matrícula em qualquer instituição de ensino público ou fiscalizada pelo governo;
  • Requer qualquer documento que necessite de quitação eleitoral;
Vale lembrar que o Cadastro Eleitoral deste ano se encerra no dia 9 de maio de 2018 e eleitores, que não se regularizarem junto à Justiça Eleitoral, não poderão votar nas próximas eleições.
Documentação necessária
Os eleitores precisam dos seguintes documentos para tirar o título e realizar a coleta dos dados biométricos:
  • RG ou qualquer outro documento que comprove a nacionalidade brasileira (ex: Carteira de Trabalho ou carteira emitida pelos Órgãos criados por Lei Federal);
  • Certificado de quitação com o serviço militar, para os brasileiros do sexo masculino, com idade entre 18 a 45 anos que forem tirar o título pela primeira vez;
  • Comprovante de residência;

Desvendado: PCC foi mandante do assassinato de Gegê do Mangue, no Ceará


A morte de Rogério Jeremias de Simone, o “Gegê do Mangue”, que comandava o PCC fora das grades, foi desvendada em uma reportagem de Allan de Abreu, da Piauí, publicada nesta quarta-feira (21). “Gegê do Mangue”, abaixo apenas de Marcos Herbas Camacho, o “Marcola”, na hierarquia de comando da facção, foi assassinado pelos próprios seguranças na última quinta-feira (15), em Aquiraz, Região Metropolitana de Fortaleza.

Na ocasião, também foi assassinado o braço-direito de “Gegê do Mangue” no PCC, Fabiano Alves de Souza, o “Paca”. Ambos gozavam de uma vida luxuosa em Fortaleza, com direito a idas e vindas entre o Brasil e a Bolívia.

Confira:

Em ação que parece inspirada nos clichês de filmes sobre a Máfia, o PCC conseguiu o que as polícias e o Ministério Público tentavam havia praticamente um ano: descobrir o paradeiro de Rogério Jeremias de Simone, o “Gegê do Mangue”, maior liderança da facção fora dos presídios. Gegê e o colega da organização criminosa Fabiano Alves de Souza, o “Paca”, não foram apenas encontrados pelo PCC. Eles foram capturados, torturados e mortos a mando da facção – segundo a polícia. A ação envolveu um helicóptero, a simulação de uma pane e o uso dos próprios seguranças de Gegê como executores. Tudo ocorreu no Ceará, em uma área indígena, na quinta-feira seguinte ao Carnaval.

Gegê havia deixado a prisão em 2 de fevereiro de 2017, beneficiado por um habeas corpus concedido pela 3ª Vara de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo. Dali a dezoito dias, ele deveria ser julgado por um duplo homicídio. Nunca apareceu na corte, porém. A prisão de Gegê foi decretada um dia depois de ele deixar os magistrados e promotores falando sozinhos, mas o foragido nunca mais seria alcançado pelo longo braço da lei. Mãos do PCC o pegaram antes.

Após deixar o Presídio de Presidente Venceslau, Gegê​ fugiu para Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia. Lá, uniu-se a Paca para comandar o envio de cocaína para os integrantes da facção criminosa no Brasil.

O que nem a polícia nem a Promotoria desconfiavam é que a dupla costumava passar férias com a família no litoral cearense. A primeira vez foi em julho do ano passado, com direito a mergulhos no Beach Park, um parque aquático localizado numa praia a 26 quilômetros de Fortaleza. As férias familiares deram tão certo que Gegê e Paca resolveram investir parte dos lucros com o narcotráfico em casas na região. Paca adquiriu uma no condomínio Alphaville, em Aquiraz. Pagou 1 milhão de reais e gastou quantia igual na reforma. Em janeiro de 2018, com as obras terminadas, decidiram repetir a dose. Nem desconfiavam como as férias acabariam.

A família de Gegê fretou um ônibus para levá-los de São Paulo até o Ceará. No meio da viagem, apanharam os familiares de Paca em um condomínio na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Enquanto isso, a dupla do PCC percorria os mais de 3 mil quilômetros que separam a cidade boliviana da Região Metropolitana de Fortaleza em um helicóptero vermelho e preto pertencente à facção paulista, num trajeto permeado de paradas para abastecimento.

O inconveniente se justificava. Esse tipo de aeronave pode voar em altitude mais baixa, o que a torna mais difícil de ser rastreada do que um avião. Como o helicóptero tem também autonomia menor, a dupla foi obrigada a fazer pelo menos dez paradas no caminho entre Santa Cruz e Aquiraz, para repor o combustível. No comando da aeronave havia um piloto e um copiloto cujos nomes ainda não são públicos mas que viriam a ter papel-chave no desfecho da história.

A viagem de ida ocorreu sem sobressaltos. Os líderes do PCC não foram incomodados pelas autoridades e acabaram por se reunir com suas famílias no Ceará. Desfrutaram do helicóptero em mais de um passeio pela região. Na Quarta-feira de Cinzas, Gegê e Paca se despediram de suas mulheres e filhos e embarcaram novamente com destino à Bolívia. Era a última vez que os familiares os veriam vivos.

Com apenas alguns minutos de voo, pousaram inesperadamente. A polícia levanta a hipótese de piloto e copiloto terem dito aos passageiros que o helicóptero tinha problemas mecânicos. O pouso foi em uma clareira no meio da mata, numa reserva indígena, ainda em Aquiraz. Em terra, piloto e copiloto subjugaram Gegê e Paca apontando pistolas calibre 9 milímetros que viriam a ser identificadas pelos peritos policiais, dias depois. Não dispararam de pronto. Antes, torturaram os colegas de facção. Os olhos de Gegê e Paca foram perfurados a faca; seus corpos, parcialmente queimados e escondidos na vegetação.

Piloto e copiloto voltaram para o helicóptero e fugiram, possivelmente de volta à Bolívia. A Polícia Federal identificou o piloto e a matrícula da aeronave. Os corpos foram encontrados na sexta-feira por um rapaz que andava pela mata.

A participação de facções criminosas rivais do PCC na execução foi descartada pelos investigadores, por exclusão: não houve rebeliões nos presídios, como costuma haver após mortes decorrentes de disputas entre organizações criminosas. A Polícia Federal e o Gaeco, braço do Ministério Público que investiga o crime organizado, acreditam que os crimes tenham sido cometidos pelo próprio PCC a mando de seu líder máximo, Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, atualmente preso na Penitenciária 2 de Presidente Venceslau, interior paulista.

Para os promotores do Gaeco, o motivo mais provável é que Gegê teria ordenado a execução de Edilson Borges Nogueira, o “Biroska”, em dezembro passado, sem obter antes o aval de Marcola. Na ocasião, o líder estava em regime de isolamento na penitenciária de segurança máxima de Presidente Bernardes, também no interior de São Paulo – e, portanto, sem comunicação com os demais. Embora expulso da facção meses antes de ser assassinado, Biroska era amigo de Marcola.

A polícia também suspeita de outros dois motivos para a sentença de morte: Gegê e Paca terem, supostamente, ordenado por conta própria outros homicídios de integrantes da facção na Bolívia; e a suspeita de que estariam desviando dinheiro do grupo. Daí os “olhos gordos” perfurados a faca durante a execução. Mas, entre os promotores e policiais que acompanham os passos do PCC, há quem avente a possibilidade de Marcola ter ordenado as execuções para evitar o aumento do poder de outras lideranças que pudessem colocar em risco o seu comando.

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Após compromisso de Eunício, Congresso aprova R$ 2 bilhões para municípios


Em mais um ato em defesa dos municípios, o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-CE), realizou nessa terça-feira (20) sessão do Congresso e obteve aprovação do Projeto de Lei (PLN 01/18), que abre crédito especial de R$ 2 bilhões para as prefeituras de todo o país.

De acordo com o texto aprovado, o recurso será repassado via Fundo de Participação dos Municípios (FPM), para que as prefeituras apliquem em educação (R$ 600 milhões), saúde (R$ 1 bilhão) e assistência social (R$ 400 milhões).

O crédito vai viabilizar o repasse de recursos federais para os municípios, autorizado pela Medida Provisória 815/17, atualmente em tramitação em uma comissão mista.

“Este recurso será fundamental para aliviar as contas das prefeituras e manter em funcionamento projetos que atendem a população. Não deixa de ser um grande avanço neste momento de crise e de grande dificuldade por que passam os municípios”, comemorou Eunício.

Entenda
Em várias oportunidades, o presidente do Congresso foi procurado por prefeitos do Ceará para que a medida fosse articulada junto ao Governo Federal. No último dia 02 de fevereiro, Eunício assegurou o envio do PLN, como confirmou a realização da sessão do Congresso para análise do texto durante encontro com gestores cearenses em Fortaleza. O que se confirmou na noite desta terça.

O prefeito de São Benedito e presidente da Associação dos Municípios do estado do Ceará (Aprece), Gadyel Gonçalves, reconheceu o esforço do presidente do Congresso para que o dispositivo fosse aprovado. “Enquanto prefeito, municipalista e presidente da Aprece, gostaria de externar minha gratidão e respeito ao presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira, que cumpriu a promessa feita aos prefeitos cearenses, em reunião realizada no início do mês, e colocou prontamente o projeto em pauta”, reconheceu o gestor.