quarta-feira, 26 de abril de 2017

Goleiro Bruno vai voltar para a cadeia depois de dois meses de liberdade


Três dos cinco ministros da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) votaram, nesta terça-feira (25), a favor da volta do Bruno Fernandes para a prisão. Pela decisão, não foi reconhecido o habeas corpus concedido ao goleiro.
Bruno é acusado de mandar matar a ex-amante Eliza Samúdio e foi condenado a 22 anos e três meses de prisão. Ele esteve preso desde 2010, mas em fevereiro deste ano foi solto graças a uma liminar do ministro Marco Aurélio de Mello do STF.
Atualmente, Bruno é contratado pelo Boa Futebol Clube, time da segunda divisão de Varginha, em Minas Gerais.