quarta-feira, 26 de abril de 2017

Bispo do Crato convoca população para ato contra reformas de Temer


A Diocese do Crato, assim como parte da Igreja Católica no País, se manifestou contra as reformas trabalhista e da previdenciária, que tramitam no Congresso Nacional, e manifestou apoio à greve geral marcada para a próxima sexta-feira, 28.
 
Em Juazeiro do Norte (CE), a Diocese faz coro a uma caminhada em protesto. Em vídeo divulgado nas redes sociais, o bispo Dom Gilberto Pastana convida a população para participar do ato. "Diga sim a vida e diga não à exclusão, à morte, à possibilidade da perda de direitos conquistados por todo o povo de Deus", enfatiza o sacerdote.
 
 A “Caminhada pela Vida – Contra a Reforma da Previdência e Trabalhista” terá concentração às 16 horas, na Praça Padre Cícero, e segue em direção ao Santuário de São Francisco das Chagas, onde será celebrada uma missa.
 
Na capital cearense, a assessoria de comunicação da Arquidiocese informou que o arcebispo Dom José Antônio Aparecido Tosi ainda não se pronunciou a respeito das novas medidas propostas pelo governo.
 
A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) chegou a publicar nota de repúdio contra a Reforma da Previdência. “O Art. 6º. da Constituição Federal de 1988 estabeleceu que a Previdência seja um Direito Social dos brasileiros e brasileiras. Não é uma concessão governamental ou um privilégio. Os Direitos Sociais no Brasil foram conquistados com intensa participação democrática; qualquer ameaça a eles merece imediato repúdio”, diz parte do texto.  
  
Bispos de outros estados também estão convocando pessoas a participarem de atos contra as medidas. Em Recife, capital de Pernambuco, o arcebispo Dom Fernando Saburido convida todas as pessoas a participarem da greve geral marcada para próxima sexta-feira, 28, contra a reforma trabalhista e da previdência em vídeo publicado no Facebook.
 
Dom Fernando justifica o pedido afirmando que a classe trabalhadora está sendo prejudicada com as reformas e não pode permitir que os direitos conquistados sejam retirados. “Em nosso entendimento, as propostas de reforma, iniciativa do poder executivo em trâmite no Congresso vão contra os direitos garantidos pela Constituição Federal e pela CLT”, afirma. 
 
Em Maringá, no Paraná, o arcebispo Dom Anuar Battisti também fez convocação à população por meio de vídeo nas redes sociais. “Convidamos você para participar desse dia 28, sair nas ruas, gritar pela dignidade de todo o povo brasileiro”, declara.