terça-feira, 23 de maio de 2017

Pagamentos feitos a JBS nos meses de junho a outubro mostram que Cid mentiu


O ex-governador Cid Gomes (PDT) foi desmascarado e mentiu ao conceder entrevista coletiva no início da tarde de hoje no Comitê de Imprensa da Assembleia. Ao ser indagado sobre o pagamento dos R$110 milhões a JBS, Cid declarou que quitou as dívidas temendo ser condenado pela Lei de Responsabilidade Fiscal, porque seu mandato à frente do Palácio da Abolição terminaria em dezembro de 2014.
Uma simples consulta aos pagamentos oriundos do Fundo de Desenvolvimento Industrial (FDI), pela Secretaria da Fazenda, cai por terra a desculpa de Cid para desmentir o dono faz JBS, Wesley Batista, que em delação o acusou de achacar sua empresa. O então governador Cid só pagaria o que devia – R$110 milhões – se recebesse R$20 milhões em doação eleitoral.
Comprovantes publicados pelo portal Ceará News7 revelam que já no mês de junho, o Governo Cid começou a quitar seus débitos com a JBS. E até outubro havia honrado quase R$ 70 milhões. Ou seja, pagou o que devia três meses antes do final do seu mandato.
Agora, sem a desculpa da Lei de Responsabilidade Fiscal, Cid terá que buscar uma nova manobra para fugir da acusação dos irmãos Joesley e Wesley Batista de que cobrou propina.