terça-feira, 30 de maio de 2017

AL discute operação Carro-Pipa no Ceará


O comandante da 10ª Região Militar, general Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, participa do segundo expediente da sessão de hoje na Assembleia Legislativa para falar sobre o funcionamento na Operação Carro-Pipa no Ceará. O evento foi articulado pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Albuquerque (PDT), que fez o convite ao comandante.
O encontro acontece após denúncias, que chegaram a repercutir no plenário da AL, dando conta de que estariam ocorrendo irregularidades no pagamento dos valores acordados pelos fretes dos carros-pipas, no montante pago por quilômetro percorrido pelo veículo, além de possíveis fraudes no sistema de monitoramento via satélite (GPS) instalado nos carros para fazer o levantamento das distâncias percorridas.
A assistência humanitária por meio do fornecimento de água tratada transportada busca atender a demanda reprimida de água potável de pessoas que vivem em áreas urbanas ou rurais dos municípios em reconhecida situação de emergência decorrente de estiagem. A operação também é prestada pela Defesa Civil do Ceará.

Audiência
Ontem, os pipeiros que integram a Operação Carro-Pipa no Ceará apontaram, durante audiência pública realizada na Assembleia Legislativa, falhas no programa, como baixo valor pago pelo transporte e o sistema de aferição do serviço.
No debate, proposto pelos deputados Rachel Marques (PT), Carlos Felipe (PCdoB) e o deputado federal Odorico Monteiro (PSB-CE), o coronel Claudemir Rangel, representando o comando da 10ª Região Militar, acentuou que os procedimentos da operação são definidos pelo Ministério da Integração Nacional.
O deputado Odorico Monteiro informou que irá formalizar um pedido de audiência pública junto à Câmara Federal, convidando representantes do Ministério da Integração Nacional, para discutir o aumento do preço do quilômetro percorrido, entre outras demandas dos pipeiros.